Boletim via e-mail

Levamos a sério as normas da antispam.br e garantimos que o seu e-mail será utilizado exclusivamente para as mensagens deste site.

Notícias › 05/01/2019

Evangelização em meio aos enfermos

“Os doentes são preciosos ao coração de Jesus e o que fizermos a eles, faremos ao próprio Deus” (São Camilo de Lellis)

A Paróquia são Francisco de Assis na Vila Clementino, além do trabalho de missas e com as pastorais, tem um intenso trabalho de atendimento aos doentes na região em torno. É maravilhosa a dedicação do trabalho da Pastoral da Saúde na Paróquia e nos hospitais. Aos domingos, na missa da capela do hospital, o grupo se dedica a visitar aos enfermos, levar uma palavra de esperança para eles e conduzi-los à capela do hospital para a celebração da missa. A Pastoral empenha-se na ação evangelizadora conforme o exemplo do bom samaritano. Sua principal característica é ajudar, humanizar a dor e acompanhar quem sofre.

Os enfermos que participam da santa missa recebem a eucaristia e a unção dos enfermos. Após a missa, o frei celebrante visita os enfermos que não puderam ir à missa, levando também uma palavra de esperança e a unção dos enfermos. Eles se sentem agradecidos. Sentem-se mais aliviados. Que bonito trabalho de evangelização!

A Pastoral da Saúde se envolve também com a missa mensal de unção dos doentes e a entrega das novenas do Santo Frei Galvão. A igreja do bairro é sempre visitada pelos enfermos que passam pela região para as consultas médicas, pelos seus familiares e acompanhantes. Vale recordar os médicos, enfermeiros e estudantes de medicina que participam das missas diárias na comunidade. Quando passam em nossa comunidade querem conhecer os freis, conversar com eles e fazer uma boa confissão.

Além de todo trabalho de atendimento aos doentes do grande Hospital São Paulo, referência da cidade, os freis realizam visitas a outros hospitais também. O Hospital GRAAC, que cuida do tratamento do câncer infantil, recebe a presença do frei todas as semanas. Aqui se faz um trabalho mais ecumênico, pois outras profissões religiosas também estão atuando no hospital. O Hospital do Rim, que atende pacientes do Brasil inteiro, também recebe a visita do frei todas as semanas. Visitam-se os pacientes de transplante, levando a eles uma palavra de esperança. O Hospital Amparo Maternal, com a presença das Irmãs religiosas de Santa Catarina, recebe a presença do frei para a celebração da missa com as mamães e seus filhinhos que são atendidos pelo hospital; além das crianças cadeirantes da AACD, do Lar São Francisco, que são acompanhadas com o sacramento do Batismo e da Eucaristia.

O trabalho é intenso. O trabalho com a doença nem sempre é fácil. Buscamos ser agentes de transformação neste momento tão sofrido de falta de saúde para tantos irmãos e irmãs. Que São Francisco, que chamava a morte de “nossa irmã”, nos ajude e nos motive neste imenso trabalho de evangelização.

Frei Carlos Lúcio Nunes Corrêa, ofm