Boletim via e-mail

Levamos a sério as normas da antispam.br e garantimos que o seu e-mail será utilizado exclusivamente para as mensagens deste site.

Festa em São Paulo

sao-pauloDia 25 de janeiro, São Paulo faz festa por vários motivos. É o Dia da Cidade, lembrando a fundação desta Metrópole em 25 de janeiro de 1554. Por esse motivo, cumprimento todo o povo de São Paulo, tão numeroso e diversificado. Que esta grande multidão torne-se cada vez mais um povo unido e solidário, na busca do melhor para nossa Cidade, que também é nossa casa comum.

O que cada um fizer de bom resultará em benefício de todos; e se alguém resolve viver de maneira insana, prejudica a vida de todos os paulistanos. São Paulo é muito rica e, ao mesmo tempo, muito pobre. Os moradores de rua, dos bairros humildes, cortiços e favelas, também esperam e merecem ter conforto e dignidade. O amor à cidade vai além do apreço pelos seus parques, avenidas e praças, pelas oportunidades que oferece; amar São Paulo é querer toda a sua gente feliz e em paz.

Saúdo as Autoridades, que representam a Cidade e a governam. É um privilégio representar e governar esta Cidade cosmopolita; ao mesmo tempo, é uma tarefa árdua, que requer sabedoria e imensas energias. Desejo-lhes a luz e a bênção de Deus para o exercício de tão grande missão. Lembro-lhes que governar para todos requer, no entanto, um olhar mais atento para os desvalidos e à porção mais frágil da população, e que os governantes serão julgados por aquilo que tiverem feito por eles.

São Paulo foi fundada ao redor de um colégio e de um altar, e isso precisa ser recordado sempre. O colégio lembra infância, juventude, educação; lembra presente e futuro unidos no projeto de edificação contínua da Cidade. Colégio lembra valores assimilados e transmitidos, memória que se cultiva. O Pátio do Colégio lembra professores e mestres de vida, que são importantes para o cultivo dos valores comuns no convívio urbano. São Paulo precisa continuar a se edificar ao redor da escola e de seus mestres.

dsc040196O altar lembra que Deus habita esta Cidade imensa desde sua primeira origem. Se os homens edificarem a cidade tendo Deus presente, ela será sólida e fraterna. Onde moram os homens e edificam suas cidades, Deus também quer estar presente. Que São Paulo se lembre sempre dessa sua origem e valorize, pois onde Deus está, o homem sabe melhor o que deve fazer.

Festejamos o Padroeiro da Cidade de São Paulo, do Estado homônimo e da Arquidiocese de São Paulo. Quando ainda era apenas uma pequena aldeia, o Apóstolo já lhe fazia companhia; e a Igreja de Cristo, que iniciou sua presença com os missionários Jesuítas, foi colocada desde logo sob o patrocínio e a intercessão de São Paulo, na primeira missa celebrada neste Planalto de Piratininga. Foi justamente no dia 25 de janeiro, festa da Conversão de São Paulo.

A Igreja presente nesta metrópole herdou a missão de São Paulo; ela também precisa do ardor missionário do Apóstolo e de seu dinamismo e coragem para anunciar e testemunhar o Evangelho de Cristo, hoje mais ainda que no passado. Que São Paulo interceda por nós todos junto de Deus e que seu carisma missionário e sua fidelidade a Jesus Cristo nos contagiem.

Neste ano, a Festa do nosso Patrono transcorre durante o Jubileu extraordinário da Misericórdia. Que toda a Cidade se deixe envolver pelo amor misericordioso de Deus, que é pai desta grande comunidade urbana e deseja que todos tenham vida plena. E que nós todos, que cremos no Pai das misericórdias, sejamos testemunhas críveis da misericórdia de Deus para com o povo paulistano. Que as obras de misericórdia ajudem a levantar os caídos, a curar as feridas, a socorrer os famintos e desabrigados, a cuidar dos doentes. A Cidade ficará mais bonita com a misericórdia de todos.Desejo a toda a Arquidiocese de São Paulo um dia abençoado, pela intercessão do Apóstolo São Paulo, nosso Patrono e intercessor junto de Deus!

Publicado no jornal O SÃO PAULO – Edição 3085 – 20 a 27 de janeiro de 2016
Dom Odilo Pedro Scherer



Os comentários estão desativados.