Boletim via e-mail

Levamos a sério as normas da antispam.br e garantimos que o seu e-mail será utilizado exclusivamente para as mensagens deste site.

Notícias › 05/10/2016

Frei Valdecir lembra: São Francisco não amava só os animais

Moacir Beggo

vila_041016_1 (2)O Padroeiro da Ecologia e o santo protetor dos animais, São Francisco de Assis, foi celebrado na manhã desta terça-feira, 4 de outubro, com muitas bênçãos e Missas na capital paulista. Mesmo com a manhã nublada e chuvosa, o povo prestou sua homenagem a este querido santo que serviu de inspiração para o Pontificado do Papa Francisco.

Na Vila Clementino, a bênção dos animais se deu durante todo o dia, mas o grande momento foi ao meio-dia, quando as pessoas aproveitaram o horário de almoço para prestar homenagem ao Padroeiro. Em frente à igreja, o pároco Frei Valdecir Schwambach deu a bênção aos animais e presidiu a sua primeira Missa na Festa de São Francisco. Frei Raimundo Oliveira Castro foi o concelebrante.

Frei Valdecir explicou que assumiu este ano a Paróquia da Vila e que faz parte da Ordem dos Frades Menores, fundada por São Francisco de Assis, o “santo que, como a gente pode ver pela imagem ao lado, está sempre associado aos animais, aos pássaros, aos peixes, enfim, aos seres da terra e seres do ar”.

Para o pároco, São Francisco tinha um “amor entranhado” por todas as criaturas. “E tinha um amor entranhado pelos seres humanos. Ele tinha consciência de que é um filho de Deus e, junto com ele, também toda a criação. A terra, a água, o ar, os animais, todos são filhos e filhas de Deus”, explicou.

O pároco lembrou que São Francisco nos ensina que devemos amar todas as criaturas, mas também amar os seres  humanos. “Assim como a gente gosta dos animaizinhos, somos a convidados a gostar dos seres humanos e fazer o bem a todas as criaturas”, disse.

“A sociedade de hoje, e vocês vão concordar comigo, nos ensina a nos defender de outras pessoas. Claro, há tanta insegurança, tanta violência, tanta injustiça, que nós praticamente precisamos construir muros, colocar grades para nos defender. E se não for assim, a gente fica com medo. Mas o sonho de São Francisco é que todos nós pudéssemos viver numa sociedade de paz, de bem. Uma sociedade de fraternidade”, acrescentou.

Segundo o celebrante, citando o Evangelho que fala do homem que reconstrói a casa de Deus, somos convidados a reconstruirmos a obra de Deus, a reconstruirmos o nosso passado. “São Francisco é homem da misericórdia. A gente só tem misericórdia se olharmos para o estranho e para quem está ao nosso lado com misericórdia”, refletiu, bem a propósito do Ano Santo da Misericórdia. “Viver e deixar viver. É isso que São Francisco pede a cada um de nós, cuidando daquilo que está a nossa volta”, completou.

festasf-11Durante todo o dia, o povo, com muita fé, procurou os frades para abençoar seus animais e bichos de estimação. Como a mineira Marli Gonçalves, que reside em Santo Amaro e trouxe a “Betsy” e “Lady” para tomar a bênção. “Sou muito devota de São Francisco”, disse, pedindo que os animais sejam mais respeitados.

Já Andrea Marson veio do bairro das Perdizes com “July”: “Não perco nenhuma festa de São Francisco. Acho importante criar essa cultura do respeito por toda a criação”.

Os cães são maioria na festa, mas gatos, coelhos e pássaros também não ficam para trás. Muitas pessoas trouxeram fotos de animais e parentes para serem abençoados.

 



Os comentários estão desativados.