Boletim via e-mail

Levamos a sério as normas da antispam.br e garantimos que o seu e-mail será utilizado exclusivamente para as mensagens deste site.

O Brasil que o Papa irá encontrar

imagesOs símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) chegaram ao Rio de Janeiro, na manhã do último sábado, dia 6, num ambiente festivo, depois de passarem por todas as dioceses brasileiras. Os símbolos chegaram às 7h00 locais, provenientes da Diocese de Itaguaí e houve uma caminhada até à Catedral Metropolitana de São Sebastião. Uma das iniciativas foi a “Festa da Acolhida”, às 17h00, uma celebração presidida por Dom Orani Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro, com as famílias que irão acolher os peregrinos nacionais e internacionais.

“Eis que, já próximos da Jornada, não só a Cruz, mas também o Ícone de Nossa Senhora, chegam a terras cariocas e, pelo calor do acolhimento, temos um sinal do que faremos durante a JMJ”, assinalou Dom Orani. Depois do encontro, a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora saírm em procissão para os Arcos da Lapa, para a ação “No Coração da Jornada”, que teve início às 19h00.

A Cruz já passou por vários países e foi entregue aos jovens como símbolo da mensagem de Cristo no final do Ano Santo da Redenção, em 1984. De madeira e com 3,8 metros, a Cruz chegou a São Paulo (Brasil) em setembro de 2011 e percorreu o país, “passando por igrejas, praças, instituições, escolas, universidades, unidades prisionais, comunidades indígenas, entre outros”, disse Dom Orani Tempesta.

A 28ª Jornada Mundial da Juventude vai ocorrer entre 23 e 28 de julho na cidade do Rio de Janeiro e tem como lema “Ide e fazei discípulos de todos os povos”, expressão baseada no evangelho segundo São Mateus. Esta será a segunda vez que uma cidade sul-americana acolhe a edição internacional da JMJ, depois de Buenos Aires (Argentina), em 1987, na primeira ocasião em que a iniciativa criada por João Paulo II (1920-2005) saiu de Roma.

O Papa Francisco vai participar nos atos conclusivos deste encontro internacional de jovens promovido pela Igreja Católica, naquela que será a sua primeira viagem ao estrangeiro desde o início do Pontificado.

Entretanto, nesses últimos anos, o amor e a fé vem engajando o jovem a ser o porta-voz da esperança pelo mundo. Momentos de alegria e emoção não faltarão durante a realização da Jornada Mundial da Juventude, que será celebrada no Rio de Janeiro com a presença do Papa Francisco. Por isso já começam a chegar os primeiros peregrinos. Nos dias passados a Arquidiocese de São Paulo divulgou uma nota ressaltando a chegada dos primeiros peregrinos ao Brasil. Era um grupo de escoceses que foi recebido pelo Setor Perus, da Região Episcopal de Brasilândia. Felizes e honrados pela estada, os jovens participarão de atividades da comunidade relacionadas com preparativos da Semana Missionária.

No Rio de Janeiro, o entusiasmo e a ansiedade não seguraram as peregrinas polonesas, que chegaram com 20 dias de antecedência à cidade carioca, onde será realizada a festa da juventude. O motivo da vinda mais cedo ao Brasil reflete o interesse das polonesas em conhecer outras partes do país. Além disso, elas participarão da Semana Missionária em Curitiba, no Paraná, onde rezarão pela JMJ. A Paróquia Sant’Ana, da Arquidiocese de Campinas, em São Paulo, confirmou que receberá na quarta-feira, dia 17 de julho, peregrinos vindos da Coréia do Sul. Os jovens coreanos integrarão à juventude paroquial e participarão de atividades voltadas à Jornada.

Ainda em Campinas, o Arcebispo Metropolitano de Campinas, Dom Airton José dos Santos, presidirá a Missa de Envio dos jovens da Arquidiocese que participarão da JMJ-Rio2013. Será no dia 20, as 15h30, no Parque da Festa do Figo, em Valinhos. Ainda são esperados outros peregrinos que já confirmaram presença na Jornada Munial da Juventude. Nas próximas semanas, mais delegações de diversos países chegarão.

Fonte: site da Rádio Vaticano

Tags:


Os comentários estão desativados.