Boletim via e-mail

Levamos a sério as normas da antispam.br e garantimos que o seu e-mail será utilizado exclusivamente para as mensagens deste site.

Artigos e reflexões › 05/09/2017

Setembro, mês da Bíblia

BíbliaO caminho para o conhecimento e o discipulado de Jesus é a Palavra divina, revelada, que se encontra na Sagrada Escritura. Esta Palavra se faz caminho quando escutada e meditada. A leitura da Palavra, seguida pela meditação, leva, segundo São Paulo, ao “sublime conhecimento de Jesus Cristo” (Fl 3, 8).

Escutar a Palavra é colocar-se junto ao poço de Jacó (cf. Jo 4, 1-26) e, como a sa-maritana, escutar o Mestre até descobrir a “água viva”, sentir sede dela e, confiantemen-te, pedir ao Senhor que nos dê sempre desta água. Escutar é ter a atitude de Maria, irmã de Marta e Lázaro, saber sentar-se aos pés de Jesus com a certeza de estar colhendo a melhor parte. Escutar é aprender a abrir o coração para receber palavras de quem sabe-mos que nos ama. Deus fala aos homens como quem fala com os amigos (cf. Ex 33, 11; Jo 15, 14-15).

A Bíblia é um livro dinâmico com palavras que transmitem vida. Por ela, entramos em contato com Deus, que nos ama e nos acompanha passo a passo. Quando escutamos a Palavra divina com humildade e reconhecimento, acontece um fato novo em nós: Deus age em nós com a sua graça, e nos vai conformando a seu Filho.

“E como a chuva e a neve que caem do céu para lá não voltam sem antes molhar a terra e fazê-la germinar e brotar, a fim de produzir semente para quem planta e alimento para quem come, assim também acontece com a minha palavra: Ela sai da minha boca e para mim não volta sem produzir seu resultado, sem fazer aquilo que planejei, sem cumprir com sucesso a sua missão” (Is 55, 10-11).

Jesus Cristo não voltou ao Pai sem cumprir sua missão. O fruto da missão de Je-sus é o cristão que vive como tal. Eu posso ser a fecundidade de Cristo ou posso esterilizar sua Palavra e sua missão na terra. “O cristianismo não é a religião de um livro, mas a religião da Palavra encarnada e viva” (São Bernardo de Claraval). A Palavra de Deus, viva e eficaz, convoca a Igreja e gera os cristãos.

O simples transcorrer do tempo não transforma o coração de ninguém, mas a Palavra de Deus sim, quando escutada como Palavra de Deus. Os serventes da festa de casamento nas Bodas de Caná escutaram e fizeram o que Jesus mandou. A conversão é sempre ação de Jesus em favor de quem o escuta com fé (cf. Jo 2, 1-12). Aproveitemos o mês de setembro para intensificar nosso diálogo com o Senhor, pois quando Deus dirige sua Palavra, espera sempre uma resposta. A oração é nossa resposta ao Senhor; não deixe de responder, Ele te espera pacientemente!

Dom José Roberto Fortes Palau
Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Vigário Episcopal da Região Ipiranga



Os comentários estão desativados.