Paróquia São Francisco de Assis

Rua Borges Lagoa, 1209 - Vila Clementino - São Paulo - SP

(11) 5576-7960

paroquiavila@franciscanos.org.br

Palavra do Paroco › 26/03/2021

Vila: 80 anos de presença franciscana

Em 2021, celebramos os 80 anos da nossa querida comunidade Paroquial São Francisco de Assis. Conforme consta em sua história, a paróquia foi criada no dia 29 de junho de 1941, por decisão de Dom José Gaspar da Fonseca e Silva. Teve como primeiro pároco, à época denominado “vigário”, Frei Afonso Junges, OFM. Trabalhava junto com Frei Afonso, Frei Honório Nacke, que era também capelão do Hospital São Paulo, lecionando na Escola de Enfermagem e na Escola Paulista de Medicina, matéria de Ética Profissional, Psicologia e Religião.

Os frades ainda residiam no Convento São Francisco, no centro de São Paulo. Para evitar as viagens de ônibus ou bonde todos os dias até a Vila Clementino, o Sr. Abílio de Araújo Vieira doou uma casa aos freis situada à Rua Borges Lagoa, para ali instalarem sua residência. O prédio da família, agora residência da fraternidade dos frades, foi transformado também em igreja provisória. Consta na história da Paróquia que antes mesmo dos frades residirem na Vila Clementino, davam assistência aos doentes do Hospital São Paulo.

A história de nossa Paróquia, como tudo que é incipiente, vai evoluindo aos poucos. Cremos que ao celebrar estes 80 anos, muito mais do que visitar um passado, precisamos, sim, olhar com gratidão para os confrades que nos antecederam ao longo de tantas décadas, mas olhar com um carinho e gratidão muito especiais a todos os paroquianos e paroquianas que ajudaram a construir a rica e bela história desta comunidade. Os acontecimentos iniciais de nossa história encontram-se registrados em nosso site (paroquiavila.com.br) e podem ser consultados por quem se interessar.

Julgamos ser bastante procedente a necessidade de nos perguntarmos, ao celebrar um aniversário de tamanho significado, qual a nossa vocação enquanto paróquia para os próximos anos. O Papa Francisco, em sua costumeira lucidez, nos diz que “a paróquia não é uma estrutura caduca; precisamente porque possui uma grande plasticidade, pode assumir formas muito diferentes que requerem a docilidade e a criatividade missionária do pastor e da comunidade. É presença eclesial no território, âmbito para escuta da Palavra, para o crescimento da vida cristã, o diálogo, o anúncio, a caridade, a adoração e a celebração. Através de todas as suas atividades, a paróquia incentiva e forma seus membros para serem agentes da evangelização. É comunidade de comunidades, santuário onde os sedentos vão beber para continuarem a caminhar, e centro de constante envio missionário” (Evangelium Gaudium, 28).

A assembleia paroquial realizada no final de 2019 cunhou uma expressão que nos parece bastante apropriada e que de certa forma exprime muito bem ao que sempre se propôs a Paróquia São Francisco: ser uma paróquia com “vocação hospitalar”. Em 2014, o Papa Francisco lembrava que a Igreja deve ser como um “hospital de campanha”, pois há necessidade de se curar as feridas, muitas delas estão ocultas. Lembra o Pontífice que oferecer misericórdia é sinônimo de curar feridas.

Nossa comunidade acolhe pessoas vindas de diversas partes da cidade de São Paulo, mas também, pela proximidade dos hospitais, está aberta a pessoas de diferentes lugares do Brasil. Temos aí uma grande adequação aquilo que requer a cultura urbana com seus desafios à evangelização: uma paróquia que não fique delimitada por questões geográficas e territoriais, pois sabemos que na grande cidade, a territorialidade nem sempre serve como parâmetro de referência para a participação. Cada vez mais participamos por adesão, uma espécie de identificação. Que todos sejam bem-vindos!

Que a celebração dos 80 anos nos ajude a percorrermos um caminho de fé, de encontro e adesão à mensagem pregada pelo Cristo, que na Páscoa é o Ressuscitado!

 

Frei Valdecir Schwambach, ofm

X