Paróquia São Francisco de Assis

Rua Borges Lagoa, 1209 - Vila Clementino - São Paulo - SP

(11) 5576-7960

paroquiavila@franciscanos.org.br

Vigília Pascal: “Nesta noite somos convidados a reavivar o amor de Deus e acender de novo a chama no nosso coração”

100_0850Entre os momentos mais marcantes desta Semana Santa está a Vigília Pascal, a celebração da espera pela ressurreição de Cristo. Esta celebração, presidida pelo pároco, Frei Djalmo Fuck, teve início com a bênção do fogo Santo na frente da igreja, o fogo com o qual foi aceso o Círio Pascal, sinal de Cristo ressuscitado, luz do mundo. A seguir, a luz do Círio Pascal adentra primeiramente na igreja no escuro, representando as trevas que são dissipadas pela luz e que guia e ilumina o caminho para o povo, os batizados, que agora tem a missão de também ser luz neste mundo. Seguiu-se então o grande louvor do “Exultet”.

Em sua homilia, Frei Djalmo recordou inicialmente o próprio canto de aclamação ao Evangelho da celebração, que dizia “Diga o povo de Israel: que seu amor é sem fim! Digam aos seus sacerdotes: que seu amor é sem fim! Digam a todos que o temem: que seu amor é sem fim!”. Lembrando a leitura do livro do Gênesis, apontou a bondade de Deus que criou todas as coisas, assim como criou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança, e como Deus viu que tudo isso era muito bom. Assim, Deus, por amor, entrega e confia ao ser humano o mundo, o Paraíso, que ele criou por amor. Recordou que nos Salmos e leituras seguintes, ouvimos sobre o pacto que Deus fez com seu povo por amor, povo que, também por amor, foi libertado da escravidão do Egito, passou por sofrimentos, para ser conduzido à Terra Prometida, a terra do amor. Ainda, Deus, na sua imensa bondade, enviou os profetas que falaram do Seu grande amor, do perdão, da reconciliação, do recomeço e, como expressão máxima do amor de Deus, envia seu próprio filho para, por amor, dar a vida por cada um, para trazer vida e esperança.

100_0865Frei Djalmo afirmou: “Nesta noite somos convidados a reavivar o dom de Deus, o amor de Deus, a acender de novo a chama do nosso coração. Foi o que fizemos no início da celebração desta noite: tudo estava escuro, a igreja com as luzes apagadas e, de repente, aquela chama acesa, a presença do Cristo ressuscitado, esta chama começa a iluminar nossos corações, nossas vidas, e vamos passando esta chama adiante e a vida vai se iluminando com a nossa presença. Quando cantamos pela terceira vez ‘Eis a Luz de Cristo’, a igreja se acende e nós, solenemente, cantamos o amor de Deus por todos nós”. E ainda apontou “É preciso voltar para nosso primeiro chamado, que é o do Batismo. No dia em que fomos batizados, o padrinho e madrinha acenderam a vela do Batismo no Círio Pascal, na presença do Cristo ressuscitado, e confiaram esta chama a mim, a você. Nós temos a missão de manter esta chama acesa no coração de cada um. É esta chama, a presença do Senhor ressuscitado, que precisamos reavivar em nosso coração. Essa chama jamais pode se apagar de nossas vidas, de nossas histórias. Com o coração iluminado, certos de que o Senhor vive, ressuscitado no meio de nós, é que queremos sair desta igreja e dizer mais uma vez: diga o povo de Israel que o amor de Deus é sem fim, diga aos seus sacerdotes que o Seu amor é sem fim, diga a todos aqueles que o temem que o amor de Deus é sem fim!”.

Desde o Domingo de Ramos, quando entramos na Semana Santa, celebramos em comunidade, percorrendo o itinerário de Jesus a partir de sua entrada triunfal em Jerusalém, depois o lava-pés na Quinta-feira Santa, recordando que devemos, na humildade, estar sempre prontos a servir uns aos outros, a ceia com os discípulos, quando é instituída a Eucaristia, a morte de Jesus na cruz, culminando com a Ressurreição do Senhor no Domingo de Páscoa. Agora, neste dia de alegria, somos convidados a adentrar no mistério de Deus e, a partir da ressurreição de Jesus, dar um novo sentido à nossa existência, na certeza de que a morte não é o fim de tudo, pois o filho de Deus, em seu grande amor, venceu a morte. Não esqueçamos o que foi dito às mulheres que procuraram por Jesus “Por que procurais entre os mortos Aquele que está vivo?”.

Confira as fotos das celebrações da Semana Santa:

 

 

X