Paróquia São Francisco de Assis

Rua Borges Lagoa, 1209 - Vila Clementino - São Paulo - SP

(11) 5576-7960

paroquiavila@franciscanos.org.br

Palavra do Paroco › 30/11/2021

Cristo veio, Cristo vem, Cristo virá!

“Vinde, Senhor, visitai-nos com a vossa paz, para que nos alegremos de todo o coração na vossa presença” (cf. Sl 105, 4-5). Com belíssimas antífonas que invocam a vinda do Salvador, vivenciaremos o tempo do advento na alegre certeza de que o Senhor veio, o Senhor vem e o Senhor virá! A esperança cristã continuamente trabalha o tema da vinda de Cristo: “Eis que o Senhor há de vir a fim de salvar o seu povo; felizes são todos aqueles que estão prontos para ir-lhe ao encontro”.

Nosso professor de liturgia (Fr. Alberto Beckhäuser, de quem tomo algumas reflexões para este texto), dizia que Advento significa vinda, chegada. A Igreja, revivendo a espera do antigo povo pelo Messias, prepara-se para o encontro com Cristo no mistério do culto, recordando seu nascimento histórico. Conforme mencionado acima, o advento apresenta a tríplice vinda de Cristo: Cristo veio, Cristo vem, Cristo virá. Esta realidade é celebrada e vivida no advento. De que adianta afirmar que Cristo veio, se ele não vem agora para os cristãos, para toda a humanidade? Celebrando a vinda histórica de Cristo, realiza-se sua vinda atual no mistério do culto. Cristo vem a nós nos sacramentos celebrados, quando participamos inteiramente das celebrações; Cristo vem a nós na criança, no idoso, no profissional que nos ajuda, nos professores que ensinam, no pobre, no trabalhador, no que está à procura de trabalho…

Três são as figuras que percorrem com os cristãos o tempo do Advento: o povo de Deus do Antigo Testamento encarnado no profeta Isaías (I), o profeta João Batista (II), precursor do salvador e Maria, Nossa Senhora (III). Um dos prefácios da missa do advento diz: “Foi ele que os profetas predisseram, a Virgem esperou com amor de mãe, João anunciou estar próximo e mostrou presente entre os homens. É ele que nos dá a alegria, de nos prepararmos desde agora para o mistério de seu Natal, a fim de encontrar-nos em oração e celebrando os seus louvores”. O refrão que perpassa todo o tempo do Advento é: “Vinde, Senhor Jesus”.

A festa do Natal atinge todas as demais festas em que Cristo se manifesta de alguma forma como Salvador. Temos, assim, sua manifestação no seu nascimento em Belém, celebrado no Natal. Nesta mesma festa, temos o aspecto da manifestação na visita dos pastores na gruta de Belém. A seguir, temos a festa da Sagrada Família em que Cristo se manifesta no Templo. Depois, vem a festa da Oitava de Natal, também chamada de Solenidade da Santa Mãe de Deus, onde temos o Evangelho em que Cristo é circuncidado e recebe o nome de Jesus. Segue a festa da Epifania (manifestação), em que o Senhor se manifesta aos povos como Salvador. O Batismo de Jesus, em que ele aparece como o Messias, que inicia sua missão. Temos ainda, o primeiro milagre, de Caná, em que Cristo se manifesta como quem tem poder e os discípulos creem nele. Por fim, a festa da Apresentação de Jesus Cristo ao Templo, encerra este ciclo de festas da manifestação do Senhor.

Como dizia Orígenes: “Que me adianta Cristo ter nascido em Belém, se ele não nascer no meu coração?” Celebrando o nascimento do Divino Salvador, terno, humano, indefeso, a Igreja, que somos cada um de nós, somos convidados a nascer também. No Natal, vivemos o mistério do encontro, da comunhão. Deus se torna humano, para que o humano se torne divino.

Um Natal de ternura, de encontro e revigoramento para todos da Paróquia de São Francisco de Assis. Feliz Natal e abençoado 2022!

Frei Valdecir Schwambach, OFM
Pároco

 

 

X