Paróquia São Francisco de Assis

Rua Borges Lagoa, 1209 - Vila Clementino - São Paulo - SP

(11) 5576-7960

paroquiavila@franciscanos.org.br

Palavra do Paroco › 14/12/2019

ELE VEIO PARA OS QUE ERAM SEUS!

Estamos chegando ao final de mais um ano. A cada ciclo que concluímos, temos a possibilidade de olhar para trás, agradecer e avaliar o que poderia ter sido diferente. Faz parte da vida avaliarmos para podermos fazer sínteses e, a partir delas, ficarmos com aquilo que pode nos trazer crescimento humano/espiritual.

Neste ano, vivemos o segundo ano do Sínodo Arquidiocesano, que se deu em nível de Região Episcopal; no nosso caso, Região Episcopal Ipiranga. Nas reuniões, algumas pessoas de nossa Paróquia nos representaram. O Sínodo está avaliando as estruturas, o jeito de evangelizar, o que está gerando bons frutos e o que precisa ser mudado. A caminhada sinodal continua em 2020.

Nossas festas franciscanas foram momentos fortes. Santo Antônio e, de um modo especial, nosso padroeiro, São Francisco de Assis, atraiu muitas pessoas. São Francisco nos ensina sempre tantas coisas. Seu amor a tudo e todos não pode ser resumido pura e simplesmente no amor aos animais, mas à toda a Criação. Por isso, ele louvou o sol, a lua, a terra, o ar, o vento, as plantas e todos os seres criados por Deus. São Francisco é o Santo humilde e pobre por excelência, porque deixou as coisas serem aquilo que elas são, sem alterar a sua essência.

O Natal do Senhor se aproxima. Natal é tempo de ternura, porque no centro da festividade, está um Deus que se fez criança. Acolhido e amado por Maria e José, rejeitado por aqueles para quem ele veio. Por isso João, no seu evangelho, diz que “Ela veio para os que eram seus, mas os seus não a receberam”. João refere-se à Luz, à Palavra (Verbo) de Deus. Atualmente, parece-nos que o sentido verdadeiro do Natal continua sendo esquecido…

O nascimento do menino Jesus, envolto em panos, mas também envolto no drama humano de não ter encontrado acolhida nas hospedarias da região, nos lembra o quanto ainda hoje esse drama se repete na vida das pessoas mais simples. Apesar de todos sermos, em tese, iguais, salta aos olhos o quanto estamos distante de termos os mesmos direitos aos bens essenciais à vida: saúde, educação, moradia, cultura.

Apesar de nem tudo estar como deveria estar, é Natal! Em breve, novo ano também chegará. É tempo de renovar esperanças, tempo de sonhar com os olhos bem abertos porque o mundo só será melhor quando todos e cada um fizer sua parte. O mundo precisa de mais seres humanos que realmente sejam humanos de fato. Deus, na sua divindade, se fez humano para nos mostrar que nos divinizamos a partir e à medida em que assumimos nossa humanidade, cuidando dela, resgatando e preservando sempre o que há de melhor em cada um.

Feliz Natal e abençoado 2020!

Frei Valdecir Schwambach, OFM
Pároco

X